Câmara de Comércio França Brasil

Notícias
  1. CCIFB
  2. Notícias
  3. Atualidades das Câmaras
  4. Diretor da Tecnisa fala sobre a tecnologia de dados no marketing

Diretor da Tecnisa fala sobre a tecnologia de dados no marketing

“É possível fazer uma festa sem dinheiro?”, questiona o Romeo Busarello, diretor de marketing e ambientes digitais na Tecnisa. “Sim, é possível, mas não sem amigos”. A reflexão é feita para ressaltar a importância a rede de relacionamentos e conexões têm para um profissional de marketing. Nos dias atuais, segundo Busarello, uma ótima formação e anos de experiência já não bastam para garantir o sucesso na carreira e a garantia do cargo.  Ainda mais em um mercado impactado pela velocidade dos avanços tecnológicos e que nomeia executivos e diretores cada vez mais jovens. Em muitos processos, a exigência é de no máximo 40 anos de idade.

Para as organizações, o especialista disse que elas precisam estar atentas em construir um ecossistema, ambiente de troca de experiências, e não um egossistema, onde se fecham em torno de si mesma, no controle de tudo. Além disso, pôr em prática o conceito de zeigest, que em alemão significa “espírito de determinada época”, é fundamental para aproveitar as oportunidades de mercado para inovar ou adaptar o modelo de negócio ao que os clientes ainda não foram atendidos.  Disse ainda que o Brasil é carente em profissionais qualificados para trabalhar com tecnologias de dados. 

Além de diretor na Tecnisa, Busarello é professor na ESPM e no Insper. Durante palestra realizada na Comissão Conjunta Startup e Comunicação e Marketing da Câmara de Comércio França-Brasil, no dia 01 de novembro, destacou a força da Gig Economy, uma tendência mundial impulsionada por empresas digitais como Uber, Amazon, Airbnb, Dog Hero, OLX, entre outras. “Esse modelo de negócio ajudou muita gente no Brasil que ficou desempregada ou que viu uma possibilidade diferente do emprego formal e decidiu empreender”, explica. “É também uma forma de ganhar uma renda extra, com a garantia e segurança que essas companhias oferecem, principalmente em relação ao pagamento e ao sistema de avaliação de prestadores e usuários”, reforça.

Muitas dessas gigantes começaram como startups. A Tecnisa criou um programa especial para receber essas iniciativas: o Fast Dating. A cada 21 dias, 10 empresas têm 10 minutos para “vender o peixe” e convencer os executivos a fecharem um contrato com elas.  Se houver interesse, a empresa é chamada para uma nova conversa, sem tempo limitado. Segundo o diretor de marketing, boas parcerias já nasceram desse programa, inclusive com martechs, que usam sistemas que facilitam a gestão e análise de resultados.

São Paulo

Voltar à lista