Câmara de Comércio França Brasil

Notícias
  1. CCIFB
  2. Notícias
  3. Atualidades das Câmaras
  4. Empresas devem ampliar o debate sobre a ética corporativa para não “morrer”

Empresas devem ampliar o debate sobre a ética corporativa para não “morrer”

O grande filósofo Sócrates já enfatizava que é melhor sofrer o mal do que impingi-lo a alguém. Na mesma linha de pensamento, Newton alertava que para toda ação existe uma reação. Apresentando a ética na linha do tempo da humanidade, o especialista Marcelo Bezerra, ressaltou a importância cada vez maior de ampliar o debate sobre o tema nas organizações.

Convidado pela comissão Mundo do Trabalho, da Câmara de Comércio França-Brasil (CCIFB-SP), Bezerra ressaltou a necessidade de entendimento do conceito em todas as partes de uma estrutura organizacional. “Quando olhamos a estrutura das equipes, é importante ter em mente que sabotar o trabalho dos colegas, atacar sua reputação, minar relacionamentos, omitir informações, inventar fatos e incentivar discórdias são atitudes que criam ambientes sem ética e que são praticadas por pessoas que não têm ética”, afirmou Bezerra.

Segundo ele, o trabalho realizado com clientes também costuma sofrer com a falta de ética. “Não cumprir prazos pré-estabelecidos, prometer mais do que pode cumprir, solicitar e oferecer agrados, brindes ou pagamentos pro ‘fora’ também são atitudes que indicam a falta de ética do empregado. 

“As pessoas perderam um pouco o entendimento de que ao aceitar uma vaga de trabalho, elas assinam um acordo que deve ser cumprido, pois no final do mês ela receberá um pagamento pela atividade”, disse. “O mais importante é ter sempre em mente que as suas ações falarão por você. Essa consciência é fundamental. É preciso ter consciência de que nós somos o agente de mudança no trabalho e na vida”, concluiu Bezerra.

São Paulo

Voltar à lista