Câmara de Comércio França Brasil

Notícias
  1. CCIFB
  2. Notícias
  3. Atualidades das Câmaras
  4. Resolver definitivamente a questão fiscal é o ponto de partida para uma ousada agenda de crescimento para o Brasil, diz Pérsio Arida

Resolver definitivamente a questão fiscal é o ponto de partida para uma ousada agenda de crescimento para o Brasil, diz Pérsio Arida

O Brasil tem uma vasta agenda de reformas pela frente e esse será o desafio do próximo governo a ser implementado com medidas concretas logo no primeiro ano de mandato. O desafio é tão grande que se torna difícil hierarquizar prioridades no Brasil. Evidentemente que nada avançará no Brasil enquanto não for equacionada de forma sustentável a questão fiscal, a começar pela reforma da previdência. 

A afirmação foi feita pelo economista Pérsio Arida, durante o Observatório Econômico da CCI França Brasil (SP), que aconteceu no dia 10 de maio, na capital paulista. O encontro reuniu cerca de 80 empresários franceses e brasileiros num amplo debate sobre os rumos da economia nacional e da política brasileira.

Arida, que foi presidente do Banco Central, do BNDES e o pai do Plano Real que retirou o Brasil da hiperinflação, vê uma grande vitalidade na economia brasileira que poderia ser potencializada se houvesse maior previsibilidade e segurança jurídica no país. Há setores onde há segurança jurídica que avança e outros onde a imprevisibilidade inibe investimentos privados. Ele destaca como vetores cruciais para a economia brasileira o agronegócio e a infraestrutura. Arida aposta em um compromisso do próximo governo com a eficiência e com a abertura da economia porque é crucial aumentar a produtividade no país.

Persio Arida, que atualmente assumiu a coordenação do programa econômico do candidato Geraldo Alckmin, entende que é necessário um efetivo compromisso reformista que permita o Brasil duplicar a renda dos brasileiros no médio prazo, tendo isso como um objetivo a ser perseguido. Adicionalmente, Arida considera que a questão da privatização deva ser tratada com responsabilidade mas não o tema não deveria ser ideologizado.

São Paulo

Voltar à lista