Câmara de Comércio França Brasil

Notícias
  1. CCIFB
  2. Notícias
  3. Atualidades das Câmaras
  4. Seis competências para surfar na transformação digital, segundo o head do Tinder

Seis competências para surfar na transformação digital, segundo o head do Tinder

Você já ouviu falar de “Metanoia”? Trata-se de um conceito que quer dizer mudar o pensamento ou como é mais conhecido hoje em dia é pensar fora da caixa. Aos 31 anos de idade e com uma vivência incrível de salva-vidas em Gênova, na Itália, a head do Tinder para America Latina, aplicativo mais popular do mundo para conhecer pessoas novas, Andrea Ioiro, apresentou as seis competências para os profissionais que desejam inovar e surfar na transformação digital. Convidado pela comissão de Comunicação e Marketing, da Câmara de Comércio França-Brasil (CCIFB-SP), o especialista explicou como desenvolver essas competências. 

1. Flexibilidade Cognitiva

É a capacidade do cérebro de passar por várias áreas do conhecimento, criando e executando alterações adequadas para adaptar-se às novas situações. A flexibilidade cognitiva exerce uma função ampla no processo de aprendizagem e de resolução de problemas.

2. Altruísmo Digital

Aprofundar os conhecimentos voltados para as necessidades e os anseios das pessoas com as mudanças da sociedade digital. Independente do modelo de negócio ser B2B ou B2C, é importante ter um enfoque “Human to Human”(H2H) para identificar as transformações que ocorrem nas relações humanas. 

3. Inove mesmo que não seja algo novo

É essencial estar atento ao mercado e as mudanças globais de comportamento e de modelos de negócios. Ter a competência de identificar um negócio que está no mercado, mas que não atende totalmente às demandas, fazer um reajuste e reapresentar no mercado é uma inovação.

4. Um olhar além do negócio

Seja um especialista em comportamento humano. É fundamental entender como a sociedade está pensando e quais os impactos das mudanças comportamentais no desenvolvimento da economia, no crescimento do PIB, nos novos formatos familiares e etc.

5. Pensamento crítico

Analise o mercado horizontalmente e verifique as oportunidades e desafios do seu negócio. No caso do Tinder, desenvolvemos um sistema mais gameficado, criamos o sistema de “Match”, o “Like” anônimo, o cadastro rápido e o modelo 100% mobile.

6. Foco no resultado

Pense em modelos negócios que podem aumentar a continuidade da sua rentabilidade. O modelo por assinatura, no qual o usuário experimenta o serviço, tem uma ótima experiência e depois conhece os serviços pagos, é uma indicação do especialista do Tinder. Inserir novas ferramentas ao longo do tempo para engajar ainda mais os usuários é uma outra dica.

São Paulo

Voltar à lista