Rodrigo Maia cobra reunião entre os poderes para definir plano econômico de retomada pós-pandemia

De acordo com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, é essencial a convocação de uma reunião por parte do presidente Jair Bolsonaro pra reunir os representantes dos três poderes para a criação de um plano com responsabilidades e ações efetivas e definidas para a retomada da economia no pós-pandemia. Maia participou de live realizada pela Câmara de Comércio França-Brasil (CCIFB-SP), no dia 23 de junho, com os associados. O último encontro com autoridades, foi com o deputado federal, Osmar Terra, veja aqui.

Sobre a reforma tributária, Maia afirmou que é essencial a aprovação ainda em agosto para melhorar o ambiente de negócios, aumentar a competitividade dos diferentes setores, reduzir a burocracia e aumentar os investimentos. O presidente da Câmara dos Deputados disse também que deverão ser votadas entre julho e agosto os temas: recuperação judiciária, lei do gás e a prisão em segunda instância. Sobre a reforma administrativa, Maia disse que só será enviada ano que vem pelo Palácio do Planalto.

Para Maia, a aprovação das leis pelo congresso por si só não vai resolver todas as questões econômicas que o Brasil vem enfrentado. Disse que é preciso ter um plano efetivo para atrair o investidor e retomar o crescimento. O presidente alertou que se a relação entre dívida pública e Produto Interno Bruto (PIB) chegar a 100%, o custo para a sociedade seria muito grande.

O parlamentar também comentou sobre a renda emergencial, sugeriu ao governo a realização de um “pente-fino” na base de cadastrados ou a utilização do cadastro único. Maia ressaltou que manter permanentemente o auxílio no valor de R$ 600,00 é inviável e que é preciso discutir um outro modelo.

^