TEREOS compartilha boas práticas para empresas enfrentarem os impactos do COVID-19

Aproveitar a crise para quebrar paradigmas, resistências internas, apostar em ferramentas digitais subutilizadas e valorizar ainda mais a sustentabilidade. Esses são alguns dos ingredientes colocados em prática pela francesa TEREOS no Brasil e no mundo para enfrentar os diferentes impactos do COVID-19. O último encontro debateu a segurança dos dados e pode ser lido aqui.

A TEREOS é uma empresa focada no desenvolvimento de produtos de qualidade a partir da matéria-prima agrícola. Presente em 16 países, possui 49 plantas industriais em 13 países. No Brasil, a empresa atua com as matérias-primas cana-de-açúcar, milho e mandioca.  

Durante o Canal Aberto COVID-19 da Câmara de Comércio França-Brasil de São Paulo (CCIFB-SP), exclusivo para associados, realizado no dia 30 de abril, Pierre Santoul, CEO TEREOS Açúcar e Energia Brasil, compartilhou as principais práticas realizadas pela companhia para superar os impactos do Coronavírus. 

Sobre as ações realizadas com foco nos colaboradores, o executivo destacou a adoção do home office, o reforço das ações de higiene nas unidades, medição de temperatura, a ampliação da comunicação interna, utilização de máscaras, a criação de posto de atendimento vinte e quatro horas, além do programa de apoio e prevenção. 

Santoul sinalizou também que não há mais orçamentos aprovados, hoje a empresa atua com uma torre de controle de gastos. Segundo ele, o planejamento geral que antes era mensal, passou a ser diário. Outra dica do executivo é aproveitar a pandemia para ser mais visionário, utilizando-se de dados, analytics e inteligência de mercado.

Para Santoul o grande desafio é sair mais forte da crise. Entre os resultados das ações já realizadas, destacou a importância do gerenciamento da volatilidade e do dia-a-dia do setor de atuação. A excelência operacional ajuda na gestão da crise. Ferramentas subutilizadas, devem ser aproveitadas e testadas ao máximo. O executivo enfatizou, ainda, mais duas lições aprendidas: que a comunicação é essencial e que a crise é um revelador de talentos. 

Vídeo do evento disponível para associados nas publicações.

^