Acompanhe análises semanais de especialistas quanto aos impactos do novo coronavírus

Veja o resumo da semana para as áreas de saúde, segurança pública, abastecimento e segurança da informação

 

No âmbito das ações da Rede CCIFB contra Covid-19, o Departamento de Inteligência da Velours International , empresa membro da Câmara, compartilha nota com resumo semanal de suas análises quanto aos impactos da Covid-19 nas de áreas saúde, segurança pública, abastecimento e segurança da informação. Veja os principais pontos abaixo e acesse o resumo completo. 

 

Evolução da pandemia no Brasil
Um Estudo da Fundação Perseu Abramo ranqueou a vulnerabilidade dos municípios nas 5 regiões do país. O Nordeste lidera com 46,4% dos municípios em pior situação, seguido pela região Norte com 33,6%, Sudeste com 13,7%, reduzindo para 11,8% no Sul e 3% no Centro-Oeste.

Das 30 primeiras cidades que aparecem como mais vulneráveis no país, o Estado do Rio de Janeiro aparece em 5 delas: São João de Meriti (1º), Nilópolis (4º), Belfort Roxo (9º), São Gonçalo (15º) e Mesquita (21º).

O Estado do Amazonas foi o primeiro a apresentar sinais de colapso no sistema público de saúde com o avanço da Covid-19. O Ceará já apresenta taxa de 100% de ocupação em leitos de UTI. Em ambos observa-se a saturação do sistema antes mesmo de atingirem o pico da epidemia.

A ausência de testagem para novos casos e mortes segue sendo um entrave para a implementação de políticas públicas de combate à epidemia. Com os dados disponíveis o Brasil apresenta hoje uma taxa de letalidade de 9%.

O novo Ministro da Saúde, Nelson Teich, empossado em 16/04, falou no uso do georreferenciamento através dos dados disponibilizados pelas operadoras de telefonia celular enquanto o presidente da República Jair Bolsonaro vetou a aplicação de tal indicador.

Abastecimento
Cidades fronteiriças na região Norte vem apresentando problemas pontuais de desabastecimento reflexo de problemas nos países estrangeiros.

Iniciativas governamentais e não governamentais vêm auxiliando os caminhoneiros contribuindo para manter o mais importante modal de transportes sem intercorrências. A Polícia Rodoviária Federal (PRF), por exemplo, elaborou um mapa com seis mil pontos de apoio, oficinas, postos de combustíveis, lojas de conveniência e restaurantes, visando facilitar o planejamento de viagem dos caminhoneiros do país.

Segurança Pública
O Instituto de Segurança Pública do Rio de Janeiro (ISP) divulgou relatório parcial mostrando aumento no número de homicídios. Ceará e Espírito Santo verificaram um acréscimo na mesma modalidade, tendo este último Estado efetivado a troca do Secretário de Segurança Pública.

A Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (SEOPI/MJSP) apresentará em breve uma plataforma de unificação de estatísticas criminais o que possibilitará o incremento de elementos definidores de políticas de segurança pública a nível nacional.

Uma pesquisa realizada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública mostra que os integrantes das Forças de Segurança do Rio de Janeiro apontam a contaminação pelo COVID- 19 e suas consequências como maior fator de risco para a segurança pública, ultrapassando roubo de carga, revolta ou fuga de presos e saques de supermercados.

Segurança da Informação
A intensificação do teletrabalho e a necessidade de comunicação levaram diversas organizações, inclusive governamentais, a recorrerem a plataforma Zoom para suas videoconferências.

A popularidade da plataforma a tornou um novo alvo para cibercriminosos e uma preocupação para pesquisadores em Segurança da Informação. Ao longo das últimas semanas, diversas vulnerabilidades do Zoom foram identificadas.

ACESSE O RESUMO COMPLETO, CLIQUE AQUI.

^