CCI França Brasil na Imprensa – Mansueto Almeida

O evento com Mansueto Almeida contou com a participação de diversos jornalistas o que resultou em matérias de alta qualidade que resumem o que foi dito pelo secretário do tesouro durante a manhã de sol no BNP Paribas. Venha ver ou relembrar as principais pautas a partir do compilado feito por nossa assessoria de imprensa:

 

MATÉRIAS VEICULADAS: O ESTADO DE S. PAULO/ FOLHA DE S. PAULO/ VALOR ECONÔMICO/ ISTOÉ DINHEIRO/ EXAME/ DCI

https://www.valor.com.br/brasil/6217365/mansueto-faremos-esforco-enorme-para-recuperar-grau-de-investimento

https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2019/04/tesouro-quer-limitar-concessao-de-aumento-para-servidor-a-mandato-do-governante.shtml

https://exame.abril.com.br/economia/mansueto-se-diluida-reforma-nao-refletira-crescimento-esperado-no-pib/

https://istoe.com.br/se-diluida-reforma-nao-refletira-crescimento-esperado-no-pib-diz-mansueto/

https://www.dci.com.br/economia/se-diluida-reforma-n-o-refletira-crescimento-esperado-no-pib-diz-mansueto-1.795674

https://www.seudinheiro.com/reforma-diluida-nao-refletira-crescimento-no-pib-diz-secretario-do-tesouro/

https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,secretario-do-tesouro-afirma-que-se-diluida-reforma-nao-refletira-crescimento-esperado-no-pib,70002796000

https://www.terra.com.br/economia/secretario-do-tesouro-afirma-que-se-diluida-reforma-nao-refletira-crescimento-esperado-no-pib,fe127dc067cea393b11ea4088a7e0ef18q76qxuj.html

 

MANSUETO: SEM REFORMA DA PREVIDÊNCIA, DÍVIDA PÚBLICA IRIA A 80% DO PIB EM 2022
Por: Francisco Carlos de Assis

São Paulo, 18/04/2019 – O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, alertou há pouco que a dívida pública bruta pode ir a 80% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2022 em cenário em que a reforma da Previdência não passe.

O indicador de endividamento bruto sobre o PIB é usado pelas agências de classificação de risco para avaliar a nota de crédito do país. De acordo com o Plano Anual de Financiamento (PAF) para a dívida, esse porcentual deve encerrar 2019 em 78,2%.

Esse cenário, de acordo com o secretário, seria muito ruim porque limitaria ainda mais a capacidade de o governo promover investimentos públicos num país em que cada vez mais a demanda por serviços públicos aumenta. “O investimento público neste ano está indo para 0,5% do PIB e em dois anos cairá a 0,3% do produto”, afirmou durante palestra a investidores franceses na Câmara Francesa que realiza café da manhã nesta quinta-feira.

Contudo, o secretário do Tesouro disse estar convencido de que a reforma da Previdência será aprovada. Ele também falou sobre a necessidade de se promover uma reforma tributaria após a previdenciária e afirmou que no Brasil a carga tributária é muito elevada.

Contato: francisco.assis@estadao.com

MANSUETO: APESAR DE RUÍDOS POLÍTICOS, DIÁLOGO DENTRO DO GOVERNO MELHOROU MUITO
Por: Francisco Carlos de Assis

São Paulo, 18/04/2019 – O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, disse há pouco que, a despeito de ruídos políticos, tanto o diálogo dentro do governo quanto a interlocução entre o Palácio do Planalto e o Legislativo melhoraram bastante.

“Eu mesmo, secretário do Tesouro, tomei um café da manhã com o Rodrigo Maia [presidente da Câmara] nesta semana”, disse Mansueto para uma plateia de empresários e investidores franceses no Brasil em evento que a Câmara de Comércio França-Brasil realiza nesta quinta-feira, 18, em São Paulo.

Para Mansueto, o que está faltando é o governo melhorar sua comunicação com a sociedade. Ele lembrou que o montante que governo vai economizar com a Previdência em dez anos dependerá da base que conseguir construir. “Se o governo construir uma base forte, a economia pode chegar [ao R$ 1 trilhão] que Paulo Guedes fala.”

Contato: Francisco.assis@estadao.com

MANSUETO: DESINDEXAÇÃO DE DESPESAS PREVIDENCIÁRIAS DO ORÇAMENTO TERIA IMPACTO MAIOR QUE REFORMA
Por: Francisco Carlos de Assis

São Paulo, 18/04/2019 – O secretário do Tesouro, Mansueto Almeida, defendeu há pouco a desindexação do Orçamento das despesas previdenciárias, ressaltando que isso poderia ter um impacto maior até do que reforma nas regras das aposentadorias.

“A economia com desindexação do Orçamento seria maior e em prazo menor”, disse a uma plateia de empresários e investidores franceses no Brasil em evento que a Câmara de Comércio França-Brasil realiza nesta quinta-feira, 18, em São Paulo. “Países em que despesas previdenciárias saíram do orçamento os ganhos foram sensíveis”, afirmou.

Segundo ele, a ideia da desidexação orçamentária é um projeto do ministro da Economia, Paulo Guedes, e foi discutida ontem com presidente do Senado, David Alcolumbre (DEM-AP) no âmbito da criação de um novo pacto federativo. Segundo Guedes disse ontem, os princípios para pacto federativo, de desvinculação e descentralização, estão definidos, mas quem vai decidir quanto fica com Estados e União será o Congresso Nacional.

Contato: Francisco.assis@estadao.com

MANSUETO: A REFORMA PASSA, MAS, SE FOR DILUÍDA, NÃO TEREMOS O CRESCIMENTO ESPERADO PARA PIB
Por: Francisco Carlos de Assis

São Paulo, 18/04/2019 – O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, disse há pouco que, se a reforma da Previdência for desidratrada, não haverá crescimento esperado para o Produto Interno Bruto (PIB).

Para ele, o clima pró-reforma das regras das aposentadorias hoje é muito mais favorável do que era em 2016 e 2017. Por isso, acredita, a reforma passa, mas o tamanho da economia vai depender da base que o governo construir para aprovar o projeto.

“O debate pra valer da Previdência, de méritos, começa agora na Comissão Especial”, disse. “É a partir daí que vamos saber de fato o tamanho da economia”, afirmou a uma plateia de empresários e investidores franceses no Brasil em evento que a Câmara de Comércio França-Brasil realiza nesta quinta-feira, 18, em São Paulo.

Contato: Francisco.assis@estadao.com

MANSUETO: PAGAMENTO DO BNDES AO TESOURO E CESSÃO ONEROSA REDUZIRÃO EM 1 PONTO A DÍVIDA BRUTA
Por: Francisco Carlos de Assis

São Paulo, 18/04/2019 – O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, afirmou há pouco que, embora a dívida bruta em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) se mantenha em trajetória ascendente, no curto prazo dois eventos podem reduzir esse ritmo de crescimento: a devolução de R$ 126 bilhões do Banco de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ao Tesouro Nacional aliada à entrada de R$ 106 bilhões a serem recebidos no âmbito da cessão onerosa.

“O pagamento do BNDES ao Tesouro e a cessão onerosa reduzirão em 1 ponto a dívida bruta”, disse ele, a uma plateia de empresários e investidores franceses no Brasil em evento que a Câmara de Comércio França-Brasil realiza nesta quinta-feira, 18, em São Paulo.

Ele explicou ainda que, dos R$ 106 bilhões da cessão onerosa, R$ 32 bi vão para a Petrobras, mas sobram R$ 74 bilhões que serão distribuídos para Estados e municípios.

Contato: Francisco.assis@estadao.com

MANSUETO DIZ QUE REFORMA E CONSOLIDAÇÃO DE JURO BAIXO REDUZIRÃO CRÉDITO DIRECIONADO NA ECONOMIA
Por: Francisco Carlos de Assis

São Paulo, 18/04/2019 – O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, disse há pouco que a reforma da Previdência contribuirá também para reduzir o crédito direcionado na economia. Ele fez esta afirmação durante bate-papo com jornalistas depois de ter participado de café da manhã promovido pela Câmara de Comércio França-Brasil, em São Paulo, nesta quinta-feira, 18.

A redução do crédito direcionado é uma medida interessante já que ele contribui para diminuir a potência da política monetária. Mas isso se daria num cenário em que junto com a aprovação das reformas, em especial da Previdência, consolidando o quadro de juros nominais baixos.

Na verdade, de acordo com Mansueto, “a gente já está em um cenário muito diferente de juros. Hoje quando o mercado fala em aumento de juro, fala em 7,5%, 8%. Ninguém mais fala em Selic de 10%, 11%”.

“Então se aprovarmos a reforma e consolidarmos o cenário de juros baixos, naturalmente o mercado será aberto para várias outras coisas [investimentos] sem precisar de muito crédito direcionado”, disse.

Contato: Francisco.assis@estadao.com

ATT: MANSUETO: PAGAMENTO DO BNDES AO TESOURO E CESSÃO ONEROSA REDUZIRÃO DÍVIDA BRUTA EM 2,7 PONTOS

Att: Srs. Assinantes

Há incorreções no título e na matéria publicada às 11h36. No segundo parágrafo, o pagamento do BNDES ao Tesouro e a cessão onerosa vão reduzir a dívida bruta em 2,7 pontos porcentuais e não 1 ponto, como estava escrito. No terceiro parágrafo, apenas uma “pequena parcela” dos R$ 74 bilhões que sobrarem da cessão onerosa é que será distribuída entre estados e municípios.

Segue abaixo o texto corrigido:

Por: Francisco Carlos de Assis

São Paulo, 18/04/2019 – O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, afirmou há pouco que, embora a dívida bruta em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) se mantenha em trajetória ascendente, no curto prazo dois eventos podem reduzir esse ritmo de crescimento: a devolução de R$ 126 bilhões do Banco de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ao Tesouro Nacional aliada à entrada de R$ 106 bilhões a serem recebidos no âmbito da cessão onerosa.

“O pagamento do BNDES ao Tesouro e a cessão onerosa reduzirão em 2,7 pontos a dívida bruta”, disse ele, a uma plateia de empresários e investidores franceses no Brasil em evento que a Câmara de Comércio França-Brasil realiza nesta quinta-feira, 18, em São Paulo. Ele explicou que 1,7 ponto se refere à devolução ao Tesouro e 1 ponto, ao bônus de assinatura líquido do pagamento à Petrobras.

Ele explicou ainda que, dos R$ 106 bilhões da cessão onerosa, R$ 32 bilhões vão para a Petrobras, mas sobram R$ 74 bilhões. Segundo o secretário, “uma pequena parcela” deste valor será distribuída para Estados e municípios.

Contato: Francisco.assis@estadao.com

 

MATÉRIAS VEICULADAS: REGIONAIS E ESPECIALIZADOS

https://www.cgn.inf.br/noticia/11022/se-diluida-reforma-nao-refletira-crescimento-esperado-no-pib-diz-mansueto

https://www.tnh1.com.br/noticia/nid/tesouro-vai-propor-limitar-reajuste-dos-servidores-a-mandato-dos-governantes/

https://www.bemparana.com.br/noticia/tesouro-vai-propor-limitar-reajuste-dos-servidores-a-mandato-dos-governantes#.XL3WVpNKi5w

https://www.metropoles.com/brasil/economia-br/tesouro-quer-limitar-aumento-para-servidor-ao-mandato-do-governante

https://up2apps.com.br/ultimos/mansueto-se-diluida-reforma-nao-refletira-crescimento-esperado-no-pib/

http://www.diariocomercial.com.br/economia.php

http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/mansueto-se-dilua-da-reforma-na-o-trara-o-efeito-esperado/445639

https://www.metropoles.com/brasil/economia-br/mansueto-almeida-se-previdencia-for-diluida-pib-nao-cresce

https://opiniaolivre.com.br/se-diluida-reforma-nao-refletira-crescimento-do-pib/

https://gauchazh.clicrbs.com.br/economia/noticia/2019/04/tesouro-vai-propor-limitar-reajuste-dos-servidores-a-mandato-dos-governantes-cjunbx5np05m501pr68kruzum.html

https://www.gazetaonline.com.br/noticias/economia/2019/04/tesouro-quer-limitar-concessao-de-aumento-para-servidor-a-mandato-1014177118.html

https://www.atarde.uol.com.br/economia/noticias/2052767-se-diluida-reforma-nao-refletira-crescimento-esperado-no-pib-diz-mansueto

https://amazonasatual.com.br/tesouro-vai-limitar-reajuste-dos-servidores-publicos-a-mandatos-dos-governantes/

 

 

^