Digital Mindset: cultura e tecnologia juntas na transformação corporativa

Dados de mercado mostram que há no mundo 4,3 bilhões de usuários de internet. A média diária de uso da internet no mundo é de 6,4 horas. Já no Brasil são 149,1 milhões de usuários de internet que gastam em média 9,2 horas por dia conectados. “O Brasil só perde no ranking de horas diárias de conexão para a Filipinas”, exemplificou o professor doutor Fabio Botelho Josgrilberg, durante evento da comissão Mundo do Trabalho, da Câmara de Comércio França-Brasil (CCIFB-SP), em São Paulo, no dia 23 de abril.

De acordo com o especialista, estudos sinalizam que a transformação digital passou por três fases. “A primeira fase trouxe as redes sociais, o mobile, o analytics e o cloud”, disse. “A segunda fase reúne a inteligência artificial, o customer experience, o distributed ledger technology, o quantum computing e já se fala em uma terceira fase do pós-digital”, afirmou. “É importante ressaltar que essas fases ainda estão acontecendo, ainda estamos aprendendo a lidar com toda essa tecnologia”, enfatizou Josgrilberg.

O professor também ressaltou que toda a tecnologia tem uma racionalidade de uso que é impactada pelas pessoas, pelo ambiente e pelas culturas. “O digital não será mais um diferencial entre as empresas, o que vai fazer a diferença no futuro são as pessoas que estão envolvidas e motivadas nas organizações”, sinalizou Josgrilberg. “Não à toa, entre os desafios que serão enfrentados pelas lideranças diante dos avanços tecnológicos estão reunir profissionais que tenham habilidades como curiosidade, disciplina, ética, autonomia e adaptabilidade”, disse.

Outro ponto relevante destacado pelo especialista é que a tecnologia sempre entra nas empresas de uma forma vertical, ou seja, ela chega sem preparo ou conhecimento por parte dos colaboradores. “É essencial ter uma comunicação efetiva durante todo o processo de transformação digital, bem como explicar os motivos da mudança, desenvolver ações de auxílio para possíveis cortes de pessoal e também para os que vão acompanhar a nova jornada para que a cultura esteja alinhada e preparada para os novos desafios”, concluiu.

^