Quatro passos para tirar a comunicação da UTI na era digital, segundo Malu Weber da Johnson&Johnson

Como as empresas e os líderes podem aprender a ouvir mais? Foi com essa indagação que a especialista Malu Weber, diretora de Comunicação e Public Affairs da Johnson&Johnson Medical Devices na América Latina, iniciou a sua apresentação na comissão de Comunicação e MKT da Câmara de Comércio França-Brasil (CCIFB-SP), no último dia 12 de junho. Segundo ela, ter uma escuta ativa é um dos grandes desafios hoje das corporações.

O primeiro passo para transformar a comunicação com os públicos interno e externo, de acordo com a Malu, é aumentar o tempo disponível para ouvir as pessoas. Para ela, as companhias estão tão preocupadas em atingir resultados e mostrar suas conquistas que muitas vezes esquecem de descobrir o que realmente os públicos pensam e sentem pela marca.

O segundo insight da especialista foi ressaltar que vínculos duradouros não são criados por email, ou seja, nem sempre ter uma série de veículos e canais de comunicação significa ter um amplo e efetivo diálogo com quem deseja.

Entregar o que tem valor para o público de interesse é o terceiro passo. Malu ressaltou a importância da empatia e de conhecer o cliente por meio de informações e pesquisas que apontem direcionamentos sobre ele.

Por último, Malu sinalizou que transformar as lideranças para que esses profissionais transformem as respectivas equipes é o grande gol que as empresas precisam marcar. Segundo ela, a comunicação com o apoio de áreas estratégicas e multidisciplinares podem fazer grandes avanços para as corporações brasileiras e multinacionais.

^