Vice-governador de Minas Gerais revela oportunidades de negócios na região

Minas Gerais é a região com a maior produção de café do mundo e a maior na extração de nióbio em todo o planeta. Logo, deve se tornar um dos estados com o maior parque solar fotovoltaico do Brasil. Com o segundo maior setor industrial do País, está, também, na segunda posição em número de startups. E o melhor: é a unidade da federação que mais avança em desburocratização.

 

As informações foram trazidas por Paulo Brandt, vice-governador de Minas Gerais, e Marcos Mandacuru, do gabinete de governo, em live do Canal Aberto promovida pela Câmara de Comércio Internacional França-Brasil (CCIFB) no dia 15 de setembro de 2021. Mario Mesquita, economista-chefe do Itaú Unibanco, foi o último participante do encontro no dia 6 de julho de 2021.

 

Segundo Brandt, o grande objetivo do governo é melhorar o ambiente de negócios de Minas Gerais. Além da desburocratização, o vice-governador aponta como um dos grandes diferenciais da região a existência do Banco Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), um grande captador de recursos externos para gerar financiamentos a investimentos no território mineiro.

 

Outro diferencial apontado pelo vice-governador é o Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais (Indi). Trata-se de uma agência de promoção de investimentos e comércio exterior, com sede na cidade de Belo Horizonte. Brandt afirma que o empresário que quiser investir ou exportar por meio do território mineiro vai encontrar grandes oportunidades de negócios no banco de dados da instituição.

^