São Paulo Webinar

Fortalecendo o ‘S’ do ESG: webinar da CCIFB discute como empresas podem ajudar na formação de jovens e ganhar novos profissionais

Programa Formare, da Fundação Iochpe, leva alunos e alunas em situação de vulnerabilidade para ter aulas dentro das empresas como Thales e L’Oréal 

 

Se a governança e o meio ambiente são temas bastante evoluídos dentro do conceito de ESG, o ‘S’ da sigla - ou seja, a responsabilidade social - ainda precisa ser melhor desenvolvido. Para trazer soluções para a questão, a Bandeira Solidariedade, iniciativa da Câmara de Comércio França-Brasil (CCIFB), promoveu, no dia 17 de outubro, o webinar ‘S da agenda ESG: educação, empregabilidade e responsabilidade social - soluções efetivas para jovens brasileiros’.

Com mediação do líder da Bandeira Solidariedade e associado da CCIFB, Frédéric Dyèvre, os palestrantes convidados foram Claudio Anjos, presidente da Fundação Iochpe e do Instituto Arte na Escola, Daniela Nishimoto, diretora de relações humanas na L’Oréal Brasil, e Luciano Macaferri Rodrigues, diretor-geral da Thales no Brasil.

Ao iniciar sua apresentação, Anjos, criador do Formare, programa de qualificação profissional desenvolvido em parceria com empresas e voltado para jovens em situação de vulnerabilidade econômica e social, apresentou números dramáticos do setor no país.  “O Brasil é campeão em evasão escolar na América Latina. Temos uma população comparável a Portugal de jovens que estão fora da sala de aula e fora do mercado de trabalho”, disse o presidente da Fundação Iochpe.

Um em cada cinco brasileiros de 18 a 24 anos está fora da escola mesmo sem ter concluído o ensino médio, segundo dados do Censo da Educação Superior 2022, divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). De acordo com levantamento da OCDE (Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico), 20% dos jovens entre 15 e 29 anos no Brasil não estudam e não trabalham - o que representa cerca de 11 milhões de pessoas.

Para apoiar a população de baixa renda a continuar seus estudos, a Fundação Iochpe criou o Formare. “A proposta é abrir uma sala de aula dentro da empresa, com um currículo customizado a partir das necessidades das companhias. Com treinamento específico e pedagógico, os funcionários se engajam para se tornar educadores voluntários, transmitindo aos alunos suas experiências na prática profissional”, explica Anjos.

Para os alunos, o programa representa uma formação e mais chances de emprego. As empresas, por sua vez, conseguem formar profissionais com competências que não encontram nos candidatos. Além disso, o processo une os colaboradores da empresa em torno de um objetivo, melhorando o clima organizacional e a motivação. Em 34 anos de atividade, o projeto foi desenvolvido em 49 empresas do Brasil e do México, com mais de 25 mil jovens e 4 mil educadores formados. O índice de aproveitamento no mercado de trabalho é de mais de 90%.

Na L’Oréal, o programa foi lançado em 2015, fruto do desejo da companhia em atuar nas comunidades no entorno de sua fábrica, conta Daniela Nishimoto: “Os alunos crescem e mudam suas vidas e das famílias. Tudo começa com uma oportunidade, com inúmeras possibilidades de crescimento na carreira, tanto na L’Óreal como em outras indústrias do segmento”.  Aluno da nona turma do programa na empresa, Gabriel de Brito contou, durante o webinar, que as aulas mudaram a forma dele pensar sobre os estudos. “Melhorou muito minha capacidade de me adaptar à rotina”, disse.

Na Thales, a primeira turma do Formare foi iniciada em 2020, em plena pandemia, de forma virtual. “O projeto traz muitos benefícios. O impacto é maior do que a gente imagina. Além dos alunos e famílias, o programa promove o espírito de equipe dos educadores, une demais os times. O engajamento da alta direção também foi fundamental para o sucesso”, afirmou Luciano Macaferri Rodrigues, diretor-geral da Thales no Brasil.

Ex-aluno do projeto e hoje trabalhando como assistente na empresa, Yago Nunes da Silva disse que o projeto o estimulou a estar sempre se desenvolvendo e estudando: “Descobri a importância do conhecimento. Aprendi a me expressar melhor. O Formare é crucial na vida dos alunos, um programa de inclusão que torna o jovem um cidadão melhor”.

 

Perdeu o webinar? Assista abaixo: