Antônio Alberto Gouvêa Vieira, que presidiu a CCIFB de 1994 a 1997, é condecorado Chevalier na Ordem Nacional da Legião de Honra

A honraria, que é a mais alta distinção da França e uma das mais conhecidas no mundo, foi entregue pelo Grand Chancelier Générale Benoît Puga, em cerimônia realizada no Palais de la Légion d’honneur, em Paris. O evento contou com a presença do presidente da CCIFB, Patrick Sabatier, e do diretor da CCIFB-RJ e presidente da Associação da Ordem do Mérito no Brasil, Gilberto Ururahy.

 

 

Na ocasião foi destacada a trajetória profissional de Antônio Alberto Gouvêa Vieira, advogado e atual vice-presidente da CCIFB-RJ, em prol do desenvolvimento das relações econômicas e empresariais entre a França e o Brasil, tendo o homenageado participado ao longo de sua carreira do conselho de administração de diversas instituições financeiras e empresas de capital francês estabelecidas no país, tais como: Banco Francês e Brasileiro (Credit Lyonnais), Crédit Agricole, Acesita, Alcatel, Saint Gobain, Hermès, Leroy Merlin e ENGIE. Foi também membro do conselho de administração da Sociedade Francesa e Brasileira de Ensino (Lycée Molière) por 25 anos, assumindo a vice-presidência em 2017.

 

 

 

 

Acompanhe os depoimentos do presidente da CCIFB, Patrick Sabatier, e do diretor da CCIFB-RJ e presidente da Associação da Ordem do Mérito no Brasil, Gilberto Ururahy, sobre esta simbólica condecoração:

 

 

 

Patrick Sabatier:
A família Gouvêa Vieira é um símbolo da relação França-Brasil. Essa história começou em 1889 quando membros da família Gouvêa Vieira acompanharam o último imperador Dom Pedro II durante o seu exílio em Paris. Desde lá, a família participou da relação econômica entre os dois países, acompanhando muitas empresas francesas no Brasil. Antônio Alberto simboliza essa relação. Ele foi o mais jovem presidente da CCIFB, onde ele continua forte e firme na Diretoria local e nacional, participou e participa do Conselho de muitas empresas francesas no Brasil e foi um importante vice-presidente do Conselho da SFBE (Lycée Molière). Esse reconhecimento simboliza essa grande jornada em prol da relação França-Brasil.

 

 

 

 

 

 


 

Gilberto Ururahy:

Antônio Alberto é um profissional da área jurídica de relevância internacional. Presidiu várias empresas francesas em solo brasileiro, sempre foi um grande incentivador das relações França-Brasil. Nesse contexto, suas ações ultrapassam o meio jurídico. Foi um grande vetor da educação francesa em nosso país, a exemplo das ações no Lycée Molière. Antes de ser condecorado com a medalha criada por Napoleão Bonaparte (1803), Antônio Alberto já era detentor da medalha da Ordem Nacional do Mérito, que temos a honra de presidir a Associação dos membros em nosso país.

Estive presente e orgulhoso na  cerimônia de entrega da Legião de Honra para Antônio Alberto, quando ele proferiu um discurso extremamente rico sobre sua relação franco-brasileira e, com muita emoção, recebeu do Grand Chancelier de la Légion d’honneur General Benoît Puga a maior insígnia do governo francês.

França e Brasil ao longo da história sempre foram países irmãos. A outorga recebida por Antônio Alberto reforça  e une ainda mais os nossos elos. Bravo ao nosso vice-presidente da CCIFB!

^