“A jornada é longa e temos que aprender uns com os outros”

Protagonismo, Superação e Compaixão, com essas três palavras-chave, Pascaline Dalby, gerente de Recursos Humanos da Safran Helicopter Engines para Brasil e México, e coordenadora da Comissão de RH da Câmara, reforçou suas aspirações e os desafios do Grupo em entrevista da série “Mulheres na liderança: iniciativas para sociedades inclusivas, inovadoras e sustentáveis”. Confira:

 

1. O tema definido pela ONU Mulheres para o Dia Internacional das Mulheres em 2019 é: “Pensemos em igualdade, construção das mudanças com inteligência e inovação” (« Penser équitablement, bâtir intelligemment, innover pour le changement »). Esse tema dialoga com eixos estratégicos de atuação da CCI França-Brasi: Inovação, Responsabilidade Social Empresarial e Sustentabilidade. Nesse contexto, qual é o posicionamento da sua empresa em termos de princípios e ações?

Queremos entender melhor como ser verdadeiros agentes de mudança no mundo de hoje e, sobretudo, na nossa realidade próxima. Porém, a jornada é longa e temos que aprender uns com os outros. Por isso, participamos de grupos de trabalho e benchmarking com outras empresas, tentando aprender e compartilhar boas práticas.

Através da Comissão de Recursos Humanos e Formação Profissional da CCI França-Brasil no Rio de Janeiro organizamos ações focadas em Inovação, Responsabilidade Social Empresarial e Sustentabilidade para contribuir com a construção de reflexões e mudanças necessárias. Em 2018, realizamos em parceria com ABRH-RJ eventos sobre recrutamento, integração, gestão de talentos e diversidade; discutimos também o tema da gestão de conflitos e como buscar soluções que integram escuta e diálogo. Experiências internacionais e cases empresariais são ferramentas essenciais nesse processo de construção de soluções e quebra das barreiras.

 

2. Quais são os principais desafios, pontos críticos ou gargalos na construção dessas mudanças? E como a sua área de atuação (Recursos Humanos) pode contribuir nessa transformação?

A falta de recursos e tempo, mas sobretudo, as barreiras mentais que impedem as mudanças de comportamentos e atitudes. A área de RH deve incentivar e apoiar as mudanças, ajudando as empresas e seus colaboradores a serem protagonistas das transformações internas e externas nestes eixos estratégicos.

 

3. Aspirações são projeções de transformação positiva, e atuam como motores de motivação e engajamento. Quais seriam as 3 palavras-chave que escolheria para traduzir suas aspirações nesse Dia Internacional das Mulheres?

– Protagonismo
– Superação
– Compaixão

 

Pascaline Dalby é bacharel em Direito pela Universidade da Borgonha-França, pós-graduada em Direito Internacional Privado pela mesma instituição, e em Direito Internacional Empresarial pela Université Jean Moulin, Lyon III (França).

^