Carrefour compartilha boas práticas no gerenciamento de crise em razão do COVID-19

Para as empresas que atuam em diferentes segmentos os grandes desafios são agilizar a governança por meio da criação de comitês que monitorem os cenários, as evoluções da pandemia no Brasil e no mundo e defina ações efetivas. A frase é de Stéphane Engelhard, presidente da Câmara de Comércio Franca-Brasil, durante webinar para associados da entidade. 

De acordo com Jerome Mairet, diretor de riscos da companhia no País, o principal desafio do Carrefour diante da pandemia é assegurar a segurança dos funcionários. Não à toa, as ações definidas pelos comitês de crise foram divididas em seis pilares. São eles: saúde, comunicação interna, comunicação externa, continuidade das operações, financeiro e fornecedores de operações. Desde o início da crise, mais de 200 práticas já foram realizadas, segundo Mairet.

Entre as práticas realizadas pelo Carrefour, Engelhard compartilhou o afastamento dos profissionais de risco, aferição de temperatura, o uso obrigatório de máscaras e de luvas para manipular as mercadorias e uso de álcool na limpeza dos espaços e para o uso dos profissionais. Destacou, ainda, que as mesmas medidas também estão sendo aplicadas para os clientes que vão ao Carrefour.

^