Como investir no mercado de crypto ativos sem correr grandes riscos

O valor de mercado do Bitcoin já estimado em US$ 300 bilhões. São mais de 800 fundos de investimentos atuando no segmento no mundo. Desse total, cerca de 44% são Hedge Funds, ou seja, fundos de proteção, e 56% são fundos de Venture Capital. Gabriel Faria, CEO da Mercurius Crypto, apresentou os dados e sinalizou que mesmo o Brasil sendo um dos principais países em penetração das criptomoedas na população, a maior parte dos fundos se concentra nos Estados Unidos e China. Gabriel Faria e Danilo Perotti, também CEO da Mercurius, participaram do webinar realizado pela comissão de Blockchain da Câmara de Comércio França-Brasil (CCIFB), para debater o futuro dos crypto ativos. 

Para Perotti, entre as principais barreiras de entrada para quem deseja investir sozinho no segmento de crypto ativos estão a falta de conhecimento, o risco de custódia, a exposição à volatilidade e a incapacidade de acompanhar o mercado de forma efetiva. O especialista alertou, ainda, que 2019 foi o ano das pirâmides, modelos comerciais previsivelmente não sustentáveis, sem auditoria e transparência. Segundo ele, o número de denúncias reportadas à Comissão de Valores Imobiliários (CVM) passou de 28, em 2014, para 124, em 2018.

Os especialistas apresentaram os dois tipos de investimentos que podem ser realizados no mercado de crypto ativos. O primeiro são os fundos passivos. Nesse modelo, o fundo apenas acompanha o mercado, tem baixa receita e baixo valor agregado para o investidor. Já o fundo ativo, modelo de atuação da Mercurius Crypto, possui uma gestão ativa para gerar performance acima do Benchmark, proporcionando uma maior receita para o investidor. Segundo Faria, a Mercurius é a primeira gestora de criptomoedas de baixo risco com objetivo de gerar performance para o longo prazo. 

Outro ponto destacado pelos especialistas é questão da transparência do setor de Crypto Ativos para quem deseja investir pela primeira vez. Segundo Perotti, quando se pensa em transparência, o mercado de criptomoedas é muito superior ao mercado de ações. Isso ocorre porque a Blockchain – tecnologia utilizada para registrar as transações no mercado de criptomoedas – é muito mais transparente que qualquer outro meio utilizado para divulgar dados no mercado de investimentos tradicionais. Ressaltou, ainda, que é possível acessar todas as informações das redes, valores transferidos pelos usuários e dados técnicos. Sobre o Bitcoin, por exemplo, as informações podem ser conferidas pelo site Blockchain.com.

^