Pacote de Biden melhora expectativa de crescimento nos EUA

A inflação dos Estados Unidos deve se manter em 2% até o fim do ano, mesmo com o pacote de US$ 2,3 trilhões de investimentos apresentado pelo governo de Joe Biden. Não que o mercado já não esteja aquecido. Com a aprovação do “American Rescue Plan Act”, a expectativa de crescimento da economia norte-americana para o segundo semestre é de 6,3%, um patamar semelhante ao ritmo pré-Covid-19.

 

As informações são de Otaviano Canuto, ex-diretor do Banco Mundial, apresentadas em reunião do Canal Aberto CCIFB e Comitê Observatório Econômico da Câmara de Comércio Internacional França-Brasil de São Paulo (CCIFB-SP) no dia 20 de abril de 2021. O último encontro com um economista ocorreu no dia 10 de março com Gustavo Franco, ex-presidente do Banco Central.

 

Segundo Otaviano Canuto, o pacote de Joe Biden tem a vantagem de concentrar investimentos no setor de infraestrutura, o que é considerado um gasto positivo. Para ele, esse modelo de alto impacto no déficit fiscal norte-americano não pode ser reproduzido por todos os países, especialmente o Brasil. Afinal, os títulos da dívida dos Estados Unidos têm um nível de atratividade ímpar no mundo.

 

Canuto acredita que o caminho do Brasil para retomar o desenvolvimento deve ser por um viés mais ortodoxo. O economista afirma que o País precisa estancar o crescimento dos gastos públicos, de 6% em média por ano nas últimas duas décadas, e, por outro lado, aumentar os investimentos de apenas 2% do PIB em infraestrutura, um patamar abaixo do mínimo necessário para a manutenção do sistema.

^