13º Fórum de Inovação e Tecnologia debate tendências do pós-pandemia

De acordo com Pedro Antônio Gouvêa Vieira, presidente da Câmara de Comércio França-Brasil (CCIFB-SP), a pandemia trouxe um elemento novo que é a velocidade das coisas. Segundo ele, a inovação e a troca de aprendizados são essenciais para retomarmos o crescimento econômico. Não à toa, o presidente ressaltou durante a abertura do 13º Fórum de Inovação e Tecnologia a importância do compartilhamento de boas práticas e iniciativas engajadoras de empresas francesas e brasileiras.

 

Segundo Frederic Donier, da Crescendo Consultoria, e moderador do evento, o objetivo da iniciativa é debater as oportunidades e os desafios para os próximos anos. Para ele, de fato a pandemia trouxe uma incrível aceleração e destacou quatro exemplos: o aumento do delivery, a telemedicina como alternativa real, a explosão do surgimento das Edutecs e de novos empresas unicórnios.

 

Para Charlotte Guinet, coordenadora de Inovação da Edenred, a inovação faz parte da empresa e hoje está totalmente ligada ao guarda-chuva do La Fabrique, um espaço que tem como objetivo ser um polo de inovação, em parceria com outras empresas como o BNP Paribas. Charlotte ressaltou o programa de pitch que é realizado a cada 15 dias para 4 startups apresentarem inovações em produtos e processos. As startups escolhidas participam de mentorias, de conexões e de treinamentos. Hoje, segundo ela, o La Fabrique possibilitou mesmo na pandemia, de forma online, a implementação de diversas ações inovadoras.

 

Segundo Marcelo Nadruz, diretor de Aceleração Digital para o Brasil e América Latina da Sanofi, durante a pandemia os comportamentos mudaram muito. Dados apresentados por ele, mostrou que 18% dos pacientes começaram a comprar remédios online pela primeira vez. Cerca de 25% passaram a usar a Telemedicina para sua prática e mais de 60% dos médicos ficaram mais engajados em canais físicos e digitais. Olhando para o setor de varejo, Nadruz enfatizou que as vendas online triplicaram e que houve uma busca maior por novos serviços com valor agregado. O especialista sinalizou, ainda, o crescimento da importância do Omnicanal que é a facilidade de se comunicar com os clientes por meio de canais online e off-line.

 

Frédéric Thomas, COO do BNP Paribas para América Latina, ressaltou que a pandemia impactou em três pilares de mudança. O primeiro foi a necessidade de ampliar a capacidade de conexão do banco para atender os clientes e para colocar mais de 90% dos colaboradores em home office. Segundo ele, foi colocado em seis meses um plano em prática que levaria três anos. O segundo pilar foi estabelecer os processos de forma ágil e funcional entre colaboradores de diferentes áreas.  O terceiro pilar foi participar do La Fabrique, em parceria com a Edenred e outros empresas, com o objetivo de conectar cada vez mais nossos líderes com o mundo das startups e da inovação.

 

PWTech é a vencedora do Prêmio Startup do 13º Fórum de Inovação e Tecnologia

 

A PWTech é a vencedora do Prêmio Startup do 13º Fórum de Inovação e Tecnologia da Câmara de Comércio Internacional França-Brasil de São Paulo (CCIFB-SP) no dia 23 de novembro de 2021. A empresa fabrica uma estação de tratamento portátil e de alta capacidade capaz de transformar em potável a água contaminada de mananciais e chuvas.

 

A premiação vai permitir à PWTech concorrer no French Tech Day, organizado pela Business France, que vai selecionar uma startup para facilitar a inserção no mercado francês. Entre as concorrentes, estiveram também a Membran-I, de intermediação de negócios, a Higea, de prevenção a infecções hospitalares, a Hisnek, de identificação e monitoramento da saúde mental de funcionários, e a Wiimove, uma plataforma de integração de soluções de mobilidade dos colaboradores em empresas.

 

O anúncio da startup vencedora foi precedido pelo painel “Os paradoxos e limites da tecnologia”, que reuniu como debatedores Caio Ribeiro do Vale, da Adin Brasil, Marin Mignot, da Ingenico Group, Adriano Consentino, do escritório Pacheco Neto, e Bernardo Valladares, do Itaú BBA. Entre os pontos de destaque, foram discutidos a privacidade de dados, a inclusão tecnológica e as questões sociais, psicológicas e éticas do uso da inteligência artificial.

^