União Europeia e Mercosul: Acordo pode incrementar PIB brasileiro

De acordo com Michele Villani, primeiro Conselheiro Chefe da Secção Comercial da Delegação da União Europeia no Brasil, a União Europeia (UE) é o segundo maior parceiro comercial do MERCOSUL com 87, 6 bilhões de euros em 2018.  O comércio bilateral de serviços em 2017 foi de 35,7 bilhões de euros.  Villani também destacou que o Brasil é o 12º maior parceiro comercial da UE. Junto com os EUA, o País é o principal fornecedor de bens agrícolas para europeus.

Villani participou do evento realizado pelas comissão conjunta Jurídica e de Comércio Exterior, da Câmara de Comércio França-Brasil (CCIFB-SP),  com a participação da Eurocâmaras.

Benefícios do acordo bilateral poderá incrementar o PIB brasileiro em até US$125 bilhões

Entre os principais benefícios do acordo, o conselheiro destacou a possibilidade de incremento do PIB brasileiro de US$ 87,5 bilhões a US$ 125 bilhões em 15 anos.  O aumento do investimento no Brasil da ordem de US$ 113 bilhões em 15 anos. Segundo ele, as exportações brasileiras apresentarão US$ 100 bilhões de ganhos até 2035.

As medidas inseridas no acordo têm como objetivo, portanto, ampliar a competitividade e a produtividade. Além de facilitar o maior fluxo de investimentos estrangeiros, a transferência de tecnologias, a melhoria do ambiente regulatório, o fomento à integração nas cadeias globais de valor e as reformas estruturais.

Villani também apresentou os resultados dos acordos da UE com outros países como Chile e México. Segundo ele, o comércio bilateral de bens com o Chile  duplicou de 7,7 bilhões de euros para 18,5 bilhões de euros de 2003 a 2018. Ressaltou, ainda, que hoje 91% das exportações do Chile à UE utilizam o acordo.

Com relação ao México, os resultados também são positivos. O comércio bilateral aumentou 183% em 15 anos, de 17,4 bilhões de euros em 1999 para 48 bilhões de euros em 2014.  Atualmente, 70% das exportações dos mexicanos à UE utilizam o acordo.

Ganhos com o acordo entre União Europeia e Mercosul

Entre os ganhos que serão gerados para a União Europeia, o conselheiro reforçou a economia de cerca de 4 bilhões de euros com direitos aduaneiros por ano. Além disso, o MERCOSUL removerá as tarifas em setores prioritários de expansão como, por exemplo, 35% de redução em veículos e componentes, de 14% a 20% em máquinas, 18% em produtos químicos e 14% em produtos farmacêuticos.

Quando se fala em comércio de bens, segundo os dados apresentados, o MERCOSUL irá liberar totalmente 91% das suas importações provenientes da UE. Já a UE irá liberar 92% das suas importações provenientes do MERCOSUL. Além disso, Villani destacou que UE eliminará as tarifas em 100% dos produtos em 10 anos.

Sobre os próximos passos, Villani sinalizou  que há a revisão técnica, jurídica e tradução do texto para 23 idiomas, com prazo estimado de seis meses a 1 ano.  Em seguida, a assinatura pelo conselho da UE, a aprovação pelo Parlamento Europeu e a ratificação pelo Parlamento dos Estados Membros.

Acordo entre UE e Mercosul reduzirá tarifas, diz especialista

Para Emily Rees, diretora da Trade Strategies, a UE possui hoje cerca de 44 acordos assinados com diferentes países.  Destacou, ainda, que entre os principais desafios do quadro internacional de comércio estão: conflitos e retaliações comerciais, multiplicação de acordos comerciais preferenciais e a erosão das regras comerciais internacionais.

A especialista destacou também a eliminação de tarifa sobre os produtos. Segundo ela, logo após a assinatura do acordo, produtos como peixe, óleo, camarão, uva e azeite terão as tarifas eliminadas. No prazo estimado de quatro anos, serão inseridos produtos como café, abacate e lagosta. No período de sete anos, suco de laranja, limão e, em dez anos, a maçã.

Emily, no entanto, sinalizou as medidas sanitárias e fitossanitárias. Além disso, Emily ressaltou que há mais de 450 produtos protegidos pelo acordo. No entanto,  Emily diz que acordo trará grandes oportunidades para os países envolvidos .

Além disso, a especialista enfatizou a importância do papel da Eurocâmaras no fomento das oportunidades que serão criadas a partir do acordo entre União Europeia e MERCOSUL.  Segundo ela, as câmaras têm um papel essencial para promover o acerto, identificar oportunidades, implementar negócios entre as empresas dos países envolvidos e, principalmente, estimular missões de prospecção e engajamento dos empresários.

^