CCIFB e L’Oréal Brasil destacam parceria no Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência

Cristina Garcia, Diretora Científica da empresa, contou em entrevista sobre o apoio ao projeto ImpactMeninas França-Brasil e as ações do Grupo para incentivo à pesquisa e diversidade

 

Na semana do Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência, celebrado no dia 11 de fevereiro, a CCI França-Brasil destaca a parceria da L’Oréal Brasil e da L’Oréal Pesquisa & Inovação no projeto-piloto ImpactMeninas França-Brasil, uma iniciativa da Câmara com apoio da Embaixada da França, do Lycée Molière e Colégio Pedro II.

O programa visa impactar positivamente a formação e o acesso profissional de jovens estudantes – em especial nas áreas de Ciência, Tecnologia e do setor industrial –, promovendo a médio e longo prazo a diversidade e inclusão nas empresas e na sociedade. Entre as atividades previstas estão ateliês, mentorias e uma agenda de encontros virtuais. 

Cristina Garcia, Diretora Científica da L’Oréal Brasil (foto), contou um pouco sobre esta parceria, e as ações da empresa para promoção da diversidade e incentivo à pesquisa. Confira: 


CCIFB: Como o projeto ImpactMeninas agrega as iniciativas da L’Oréal Brasil na promoção da diversidade e no incentivo à pesquisa? Quais as expectativas?

Cristina Garcia: A L’Oréal  acaba de ser mundialmente reconhecida no Índice de Igualdade de Gênero (GEI) 2021 da Bloomberg pelo 4º ano consecutivo. Esse levantamento destaca as empresas com base em critérios que incluem liderança feminina e paridade salarial de gênero. Para nós, a questão da promoção da diversidade é chave interna e externamente. Um dos nossos maiores e mais antigos programas é o Prêmio “Para Mulheres na Ciência”, uma parceria de mais de 15 anos com a Academia Brasileira de Ciências e a UNESCO, que reconhece e incentiva mulheres cientistas em um momento crucial de suas carreiras acadêmicas.

Aprendemos nesses 15 anos de Prêmio, que  ele não só é importante para recompensar o trabalho excepcional que jovens pesquisadoras fazem no Brasil, mas que é principalmente um  motivo para que outras mulheres se inspirem nas vencedoras e persigam sua vontade de ser cientista também. Como o percurso nessa carreira é bastante difícil, e com poucos incentivos, é crucial ter modelos femininos que inspirem e mostrem que é possível para uma mulher ser uma cientista reconhecida.  

Quando surgiu a iniciativa do ImpactMeninas, imediatamente sentimos que isso seria muito complementar aos esforços que estamos fazendo, pois esse projeto vem incentivar meninas em uma idade crucial na escolha de uma via profissional para o caminho nas áreas de Ciência, Tecnologia ou no setor Industrial, no qual ainda hoje as mulheres não estão em paridade.  Com esta iniciativa, juntamos a convicção de que é necessário estimular meninas e mulheres a seguir a carreira científica com a vontade das nossas pesquisadoras de contribuir nesse sentido.

Com o projeto, nossas pesquisadoras poderão compartilhar sua experiência, suas dicas com meninas em idade de optar pela carreira científica,  esclarecendo dúvidas e apoiando-as nessa escolha.  Ver algumas delas de fato evoluírem nesta via científica será uma grande recompensa para todas nós que acreditamos que o mundo precisa de Ciência e que a Ciência precisa de mulheres.

 

 CCIFB: Dentre as atividades previstas no ImpactMeninas para 2021 estão visitas técnicas interativas nos sites das empresas e uma das propostas é construir uma iniciativa focada no Centro de Pesquisa & Inovação. Como vocês estão pensando essa ação em um formato virtual?

Cristina Garcia: Sim, inicialmente queríamos recebê-las no nosso Centro de Pesquisa e Inovação, na Ilha de Bom Jesus, no Rio de Janeiro, ao lado do Campus da UFRJ. É um local incrível de se conhecer e de trabalhar! No entanto, devido à situação de pandemia, infelizmente não estamos recebendo visitas externas e para poder ao menos compartilhar um pouco do nosso local de trabalho, montamos uma visita virtual, na qual o visitante conseguirá descobrir as nossas principais áreas e também entender como desenvolvemos nossos produtos e outros projetos de pesquisa.  Vale a pena conhecer! (Visite aqui: http://bit.ly/3tQ7xo3

 

CCIFB: Qual a sua avaliação sobre os impactos do programa “Para Mulheres na Ciência”?  

Cristina Garcia: Nesses 15 anos de Prêmio no Brasil já tivemos 103 laureadas! Muitas nos contam que o Prêmio lhes trouxe muita visibilidade, mais respeito por parte de seus pares e muitas vezes uma evolução para posições de liderança dentro da carreira acadêmica. Além disso, essas mulheres muitas vezes assumem um papel de modelo para outras, inspirando e até criando ou participando de ONGs que incentivam o papel de mulheres na Ciência por sua vez! É incrível o poder de multiplicação que um incentivo desse pode trazer!

 

CCIFB: Como avalia os investimentos no Centro de Pesquisa & Inovação L’Oréal Brasil e as oportunidades geradas? 

Cristina Garcia: Quando o Grupo L’Oréal decidiu investir no Centro de Pesquisa e Inovação no Brasil não somente considerou o tamanho do mercado de cosméticos no País (4º maior mercado do mundo), mas também levou em conta o grande potencial de Inovação no Brasil. Além de ser um País com uma enorme diversidade em cabelo e pele (único onde  encontramos todos os oito tipos de curvatura de fio capilar que foram catalogados pelo Grupo L’Oréal em uma pesquisa global, e também conseguimos identificar 55 dos 66 tons de pele que levantamos globalmente em um outro estudo), os brasileiros e principalmente as brasileiras são consumidoras extremamente exigentes e criativas, o que nos impulsiona para responder com inovações à altura dessa expectativa. Além disso, as inovações desenvolvidas a partir dessa demanda tão elevada poderão também serem aproveitadas em outras regiões do planeta, fazendo com que o nosso Centro de Pesquisa e Inovação no Rio de Janeiro exporte tecnologias para outros países onde o Grupo L’Oreal atua.

 

 

^