Cidade sede da fundação da Câmara, Rio de Janeiro celebra 457 anos com trajetória emblemática nas relações França-Brasil

Conheça os setores-chave da parceria franco-carioca e as oportunidades de retomada sustentável da capital fluminense, em entrevista com Patrick Sabatier, presidente da CCIFB

 

Fundada em 1900 no Rio de Janeiro, a Câmara de Comércio França-Brasil possui uma longa trajetória de interação com o ecossistema econômico, social, cultural e de inovação da cidade. É no início do século XX, época em que o Rio sediava a capital federal e vivia uma intensa presença francesa, que o estadista francês Georges Clemenceau, em suas “Notas de viagem na América do Sul”, faz uma referência expressa à Câmara como uma incitação a investimentos nesta nação amiga.

De lá para cá, nestes mais de 120 anos de história, a CCIFB acompanha avanços e transformações, atuando em esfera regional e nacional no fortalecimento e na promoção das relações econômicas, científicas e culturais entre França e Brasil. 

No panorama atual são expressivos os empreendimentos de grupos franceses no país. A França corresponde ao 3º maior investidor estrangeiro direto no Brasil, somando US$ 32,3 bilhões de dólares investidos em 2020, gerando emprego e renda para mais de 500 mil pessoas, o que atesta o compromisso de longo prazo das empresas representadas pela Câmara.

Neste cenário, o Rio de Janeiro tem se mostrado importante polo de inovação e transferência tecnológica, apoiado na retomada do desenvolvimento sustentável, temas em sinergia com a pauta da Câmara para o ano de 2022. 

Para saber mais, convidamos nesta data especial a acompanhar a entrevista do presidente da CCIFB, Patrick Sabatier, sobre parcerias e oportunidades conectadas ao ecossistema carioca: 


CCIFB:
O Rio de Janeiro é a cidade de fundação da Câmara de Comércio França-Brasil, em 1900. Ao analisar os avanços desde então, quais setores acredita serem chave hoje para fortalecer a parceria franco-carioca? 

Patrick Sabatier: No Rio de Janeiro, berço de nossa Câmara e cidade icônica na qual nossas culturas se misturam e se inspiram, temos exemplos emblemáticos dessa dinâmica, através de realizações concretas, mas também dos potenciais dessa sólida e relevante parceria, especialmente em alguns setores que são catalisadores de desenvolvimento sustentável e inovação. Meio Ambiente, Smart Cities, Ensino & Pesquisa, Indústria Criativa, Turismo são exemplos de eixos-chave para nossas colaborações franco-cariocas, e oferecem oportunidades diferenciadas de inovações sociais, econômicas e tecnológicas.

 

CCIFB: O Rio tem uma agenda de desenvolvimento sustentável que será ressaltada em 2022, ano de celebração da Rio+30. Quais seriam as oportunidades de contribuição da Câmara de Comércio França-Brasil nesse contexto?

Patrick Sabatier: A CCIFB tem comissões temáticas compostas por representantes de nossas diferentes empresas, que constroem pautas para ações conjuntas sobre temas como sustentabilidade & ESG, energia, infraestruturas metropolitanas e transformação digital, com foco em impactos positivos diretos no tecido socioeconômico local.

Através desses fóruns de reflexão coletiva, podemos interagir com outras entidades e instituições a fim de identificar sinergias e oportunidades de unir esforços para aumentar o alcance e perenidade desses impactos a curto, médio e longo prazo.

A Rio+30 marca os 30 anos desde a realização da Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, a Rio92, um marco na proposta de conciliar o desenvolvimento socioeconômico com a utilização responsável dos recursos naturais, e nossa visão é que um evento de tal magnitude tem o potencial de propulsar o Rio mais uma vez ao papel que deve ser o seu: o de protagonista de grandes transformações e inovações. Essa é a nossa principal mensagem na data de hoje e ressaltamos nosso engajamento nesse tema! 

 

^