Desenvolvimento sustentável marca a semana do Dia Mundial do Meio Ambiente e dos Oceanos

Empresas destacam iniciativas guiadas pelos pilares da Comissão de Sustentabilidade e ESG da CCIFB-RJ

 

Na semana do Dia Mundial do Meio Ambiente e do Dia Mundial dos Oceanos, datas celebradas em 05 e 08 de junho respectivamente, compartilhamos ações de nossos membros guiadas pelos pilares estratégicos da Comissão de Sustentabilidade e ESG da Câmara de Comércio França-Brasil do Rio de Janeiro.

Sob os eixos mudança climática, economia circular, protagonismo social e governança, empresas destacaram  uma iniciativa em prol do desenvolvimento sustentável e sua visão sobre a importância do tema que marca a semana.

 

Confira as ações e os depoimentos:

 

MUDANÇA CLIMÁTICA:

Fundação Michelin

Fortalecer a cadeia da borracha do extrativismo da Amazônia é apoiar as comunidades seringueiras e conservar a floresta em pé. Essa é a premissa da parceria firmada entre a Fundação Michelin e o WWF-Brasil, “Juntos pelo extrativismo da borracha na Amazônia”. Nos próximos 3 anos, junto com parceiros locais, a iniciativa gerará impacto positivo para 3.800 famílias, beneficiadas direta ou indiretamente pelo trabalho de conservação e manejo de 6,8 milhões de hectares em 14 Unidades de Conservação no Amazonas.

 

 

“Não há como avançarmos sem um compromisso com o planeta, as pessoas e a performance financeira. Por meio de iniciativas como esta, ambientalmente responsáveis, socialmente equilibradas e financeiramente viáveis, mostramos que seguimos inovando na busca de uma mobilidade mais sustentável para todas e todos.” Feliciano Almeida – CEO da Michelin América do Sul.

 

 

 


 

ENGIE Brasil

Com o propósito de agir para acelerar a transição para uma sociedade neutra em carbono, por meio do consumo reduzido de energia e soluções ambientalmente mais amigáveis, a ENGIE assumiu a meta Net Zero em carbono até 2045 em todos os três escopos, incluindo sua cadeia de valor, clientes e fornecedores.

Patrocinado pela ENGIE, o Parceiros do Mar realiza atividades socioeducativas, exposições científicas, jogos interativos e mutirões de limpeza de praias no município de Areia Branca – RN.

O programa do Centro de Estudos e Monitoramento Ambiental, em parceria com a instituição Cetáceos da Costa Branca – UFRN, monitora, pesquisa e conserva as espécies da megafauna da região.

O objetivo é conscientizar as comunidades costeiras sobre a importância do ecossistema em que se inserem, gerando sinergias e atuando concretamente para o desenvolvimento mais sustentável da região.

 

“Na expectativa do novo marco global da biodiversidade, é gratificante apoiar o Parceiros do Mar, promover informação qualificada e conscientização sobre o tema. Na ENGIE, a transição para a economia neutra em carbono e biodiversidade caminham juntas em prol de um futuro mais igualitário e promissor.” Flávia Teixeira – Gerente de Meio Ambiente, Responsabilidade Social Corporativa e Transição Energética da ENGIE Brasil.

 


 

L’Oréal Brasil

As mudanças climáticas são uma questão global e seus reflexos exigem ações urgentes. Para a L’Oréal Brasil, a sustentabilidade é uma prioridade estratégica e, como empresa número 1 de beleza no mundo, compreende o papel de contribuição na resolução dos desafios que são encontrados no mundo atualmente, visando, principalmente, respeitar os limites planetários.

Com L’Oréal Para o Futuro, o compromisso de Sustentabilidade, até 2025, é atingir a neutralidade do carbono em todas as nossas instalações, melhorando a eficiência energética e utilizando energia 100% renovável. No Brasil, ainda este ano, a empresa se tornará carbono neutro, três anos antes da meta global da companhia. Reforçando o  compromisso em relação ao tema, o Grupo possui uma importante parceria com a ENGIE, que viabiliza o uso de eletricidade renovável em todas as unidades da L´Oréal no Brasil, proveniente de fontes renováveis de seu Parque Eólico de Trairi – localizado no Ceará.

 

“Como líder mundial da beleza, assumimos maiores responsabilidades e temos o dever de contribuir para a resolução de desafios ambientais enfrentados pelo mundo. A beleza do futuro será mais natural e, por isso, a transformação do nosso negócio deve ter em mente, principalmente, a visão de respeito aos limites planetários no aqui e agora.”  Caio Marcio Torres – Analista de Sustentabilidade da L’Oréal Brasil e Coordenador da Comissão de Sustentabilidade e ESG da Câmara de Comércio França-Brasil Rio de Janeiro.

 

 


 

Helexia Brasil

A transição energética é um tema que se impõe para todos, já que a conta de energia está cada vez mais elevada, para empresas e para o planeta. A Helexia apoia clientes com soluções inovadoras, locais e integradas que permitam o uso da energia de forma eficiente – combinando economia e ecologia. Desenvolvemos e investimos em projetos customizados para que nossos parceiros possam criar os seus próprios centros de serviços energéticos e tornar a transição energética uma realidade.

 

 

 

“Depois de décadas de utilização de energia poluente, o planeta demanda hoje fontes limpas e eficientes. Nós da Helexia temos o maior orgulho em criar soluções energéticas em prol de um mundo sustentável.” Aurélien Maudonnet – CEO da Helexia Brasil.

 

 

 


 

VINCI Energies no Brasil

A VINCI Energies está comprometida em reduzir a sua pegada ambiental enquanto apoia seus clientes na transição energética. O posicionamento ambiental do Grupo está alinhado em três áreas principais:

-Agir pelo clima: redução de emissões de CO2, eficiência energética, durabilidade de estruturas.

-Otimizar recursos através da economia circular: separação e reciclagem de dejetos e materiais.

-Preservar ambientes naturais: biodiversidade, água, ar, solo.

As empresas do Grupo são criativas para projetar serviços ambientais adequados à infraestrutura de seus clientes, permitindo que eles atinjam suas metas de redução da pegada de carbono.

“Na VINCI Energies no Brasil, estamos convencidos de que nossas atividades podem e devem fazer parte da transição ecológica. A semana do Dia Mundial do Meio Ambiente é uma oportunidade de compartilhar com nossos colaboradores, aonde estamos, quais são nossas ambições e objetivos, reforçar as boas práticas com efeitos mensuráveis, bem como compartilhar e incentivar projetos socioambientais, que colaborem para a mudança dos nossos comportamentos e diminuam o impacto das nossas atividades”. Caroline Ausset-Guerra – Responsável do Meio ambiente e dos projetos transversais da VINCI Energies no Brasil.

 

 


 

Schlumberger

Em 2022, a Schlumberger segue com seu plano de longo prazo de promoção de Educação de Qualidade, Igualdade de Gênero, Trabalho Digno, Crescimento Econômico e Ações Climáticas. Dentre as ações voltadas a preservação da natureza, a empresa desenvolveu parceria com a Reserva União, unidade de preservação localizada no entorno de Macaé, onde patrocina iniciativas voltadas à proteção da Mata Atlântica, incluindo restauração da infraestrutura da reserva e promoção de campanhas educativas.

 

 

 

“Nosso Plano de Sustentabilidade está ancorado nos pilares das iniciativas de Ação Climática, Pessoas e Natureza. Nas iniciativas de Ação Climática, em 2021 focamos em estabelecer o processo de medição e redução sistemática das emissões geradas por nossas atividades. Como resultado, obtivemos redução geral de emissões de 16% nos últimos 2 anos.” Augusto Carvalho – Account Director & Sustainability Manager da Schlumberger

 

 


 

ECONOMIA CIRCULAR:

Voltalia Brasil

Para contribuir com a preservação ambiental, o Movimento Lixo Zero, lançado pela Voltalia, conscientiza colaboradores e população sobre a importância de reduzir a quantidade do lixo produzido nas regiões onde a companhia está presente, reforçando seu compromisso socioambiental. O projeto promove ações voluntárias, como mutirões de limpeza em mangues, praias e comunidades, com coleta e triagem dos recicláveis. Alinhada à sua missão, a Voltalia reforça o seu compromisso: melhorar o ambiente global, promovendo o desenvolvimento local.

 

 

“O projeto visa reduzir impactos ambientais com educação ambiental e construção de galpão de triagem de lixo, além de geração de trabalho e renda, contribuindo para uma economia circular, em uma região onde até então não havia coleta de lixo.” Lázaro Gouveia – Coordenador de Gestão de Ativos da Voltalia Brasil.

 

 


 

TotalEnergies

A gestão de resíduos feita pela TotalEnergies está alinhada com os princípios da economia circular. Assim, busca reinserir os resíduos em outras cadeias produtivas, ao invés de descartá-los, mesmo que adequadamente. Os resíduos são “valorizados”, diminuindo a necessidade de se explorar mais recursos naturais. Assim, são fundamentais uma menor geração e uma correta segregação dos resíduos. Nem todo resíduo é passível de ser valorizado. Nesses casos, é preciso dar a destinação correta.

 

 

“A busca pela excelência na gestão de resíduos, assim como em outras ações de proteção ambiental, é uma das prioridades da TotalEnergies EP Brasil. É um compromisso de todos os funcionários da empesa.” Anidro Correia – Gerente de Meio Ambiente e Licenciamento.

 

 

 


 

PROTAGONISMO SOCIAL:

SiqueiraCastro Advogados

Com apoio do SiqueiraCastro Advogados,  a Specialisterne, organização de impacto social de origem dinamarquesa, que tem por objetivo a capacitação e inclusão de pessoas com autismo no mercado de trabalho, já proporcionou a formação de 250 pessoas com autismo, contribuindo com a inclusão de mais de 180 profissionais. Estes resultados contribuíram para que a Organização fosse premiada pela Rede Brasil do Pacto Global (Prêmio ODS 2019) e reconhecida, pelo 4º ano consecutivo, com o Selo Municipal de Direitos Humanos e Diversidade, concedido pela Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo.

O projeto oferece capacitação técnica e desenvolvimento de habilidades sociais para pessoas com autismo nível 1, visando sua inclusão profissional nas áreas de tecnologia e atividades administrativas.

 

^