Os quatro passos para resolver problemas organizacionais

Unir as disciplinas do Design Thinking e do Creative Problem Solving pode potencializar a resolução de questões organizacionais, sobretudo por permitir um olhar diferenciado, a intuição, a reflexão e a capacidade de tornar tangíveis as dificuldades empresariais.

Marcos Bidart e Luís Torres, professores da FGV, estiveram na última reunião da Comissão de Educação Superior da Câmara de Comércio França-Brasil de São Paulo (CCIFB-SP), no dia 9 de abril, para ministrar um workshop sobre o tema, baseado na metodologia que criaram para unir as disciplinas.

A metodologia desenvolvida pelos especialistas compreende quatro passos. O primeiro deles é a Investigação. Trata-se de testar ou buscar uma hipótese, o problema ou uma solução. O segundo é a Interpretação, quando a procura é por idear ou definir o cenário anteriormente definido.

No terceiro passo, desenvolve-se o chamado Mínimo Produto Viável (MVP, na sigla em inglês). Nessa etapa, por meio da prototipação, examina-se o valor, a viabilidade e a tecnologia disponível para a ideia encontrada. Já no último passo, a Convergência, utiliza-se o modelo visual Canvas para descrever todo o projeto, do problema à monetização.

^